A Parte que Falta: Um Caminho de Transformação e Cura Pessoal

Autores

  • Samara Barros Carvalho

Resumo

Este artigo visa discutir uma obra infantil “A parte que falta” que apresenta como tema central a visão dualista sobre a essência do mundo e da vida: o bem e o mal, o certo e o errado, criando uma sensação de incompletude interna, levando os seres humanos a buscar fora aquilo que está dentro da alma.

Referências

CAPRA, Frijot. O ponto de mutação. São Paulo, Cultrix, 1982.

LOWEN, Alexandre. Bioenergética. São Paulo: Summus, 2017)

PIERRAKOS, Eva. O caminho da autotransformação. São Paulo: Cultrix,2007).

PHILLIPINI, Ângela, Cardernos de Arterapia, Contos de Fada. Rio de Janeiro: Pomar,1992.

RIBEIRO, Eliana N. A utilização terapêutica de contos. Texto adaptado de: Ângela Phippini. Celebrações: Histórias para encantar vida. Rio de Janeiro: Pomar,2009.

SALDANHA, Vera. Psicologia Transpessoal: abordagem integrativa: um conhecimento emergente em psicologia da consciência. Ijuí:Ed. Unijuí, 2008.

SILVERSTEIN, SHEL. A Parte que falta. São Paulo: Companhia das letrinhas, 2018.

WEIL, Pierre; CREMA Roberto; LELOUP, Jean Yves. Normose: a patologia da normalidade. São Paulo: Verus, 2003.

VON, Franz, Marie –Louise. A interpretação dos contos de fadas. São Paulo: Paulus, 2005.

Publicado

2019-01-28

Edição

Seção

Dossiê