Ludocidade: Uso de Jogos e Videogames para o Urbanismo e o Planejamento Urbano

Autores

  • Ana Paula Campos Gurgel
  • Luísa Magno Moreira

Palavras-chave:

Jogo., Gamificação., Urbanismo., Lúdico. Cidade.

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar resumidamente alguns exemplos de aplicação da gamificação, jogos e videogames para o ensino de urbanismo, especialmente no âmbito da cidade e engajamento urbano. O uso de jogos no campo do urbanismo e do planejamento urbano teve início na década de 1960, sendo aplicados principalmente em processos colaborativos como ferramenta de engajamento urbano e pedagogia cívica da cidade. Ao mesmo tempo, os videogames de construção, simulação e gerenciamento de cidade da atualidade, ao demonstrar as dinâmicas que interferem no funcionamento da cidade, podem ser capazes de estimular o aprendizado informal, ainda que vago, sobre urbanismo. Ainda que existam preconceitos com relação a visão de jogo a partir da sociedade, como algo feito apenas para entreter e que não deve ser levado a sério, através da pesquisa de revisão bibliográfica sobre o tema foi possível observar que há muitos estudos que comprovam o seu potencial como ferramenta de ensino e aprendizado não só na área do urbanismo, mas em diversas áreas do conhecimento.

Publicado

2020-02-13

Edição

Seção

Dossiê