A Religião e o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis

Autores

  • Dayane Camelo Silva

Resumo

Objetivamos com o presente artigo identificar como a religião pode servir de estratégia para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis e suas possíveis consequências. Trata-se de uma pesquisa de cunho bibliográfico que percorreu os seguintes passos: a) construção introdutória sobre a relação entre religião e doença; b) exposição de algumas concepções sobre religião; c) argumentação teórica sobre as doenças crônicas não transmissíveis; d) discussão da religião como estratégia de enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis.

Referências

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

ACHUTTI, Aloyzio; AZAMBUJA, Maria Inês Reinert. Doenças crônicas não-transmissíveis no Brasil: repercussões do modelo de atenção à saúde sobre a seguridade social. Cien Saude Colet, [S.l.], v. 9 n.4, pp. 833-840, 2004.

ALVES, Rubem. O que é religião? São Paulo: Editora Loyola,1999.

AQUINO, Estela M. L.; BARRETO, Sandhi Maria; BENSENOR, Isabela M.; CARVALHO, MS; CHOR, Dóra; DUNCAN, Bruce Bartholow, et al. Brazilian longitudinal study of adult health (ELSA – Brasil): objectives and design. Am J. Epidemiol., [s.l.], v.175 n.4, pp. 315-324, 2012.

BODENHEIMER, Thomas.; WAGNER, Edward.H.; GRUMBACH Kevin. Improving Primary Care for Patients with Chronic Ilness. JAMA. v. 288 n. 14, pp. 1775-1779, 2002.

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 1974.

DALGALARRONDO, Paulo. Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais. Porto Alegre: Artemd, 2008.

DULL, Valerie T.; SKOKAN. Laurie A. A cognitive model of religion’s influence on health. Journal of Social Issues. [s.l.], v. 51, pp. 49-64, 1995.

DURKHEIM, Emile. As formas elementares de vida religiosa. São Paulo: Edições Paulinas, 1989.

DURKHEIM, Emile. Educación y Sociología. Buenos Aires: Editorial Shapire, 1973.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano. Traduzido por Rogério Fernandes. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

FREITAS Maria Célia de; Mendes Maria Manuela Rino. Condição crônica: Análise do Conceito no contexto da saúde do adulto. Revista Latino-americana de Enfermagem. [s.l.], v. 15 n. 4, pp. 590-597, jul/ago 2007.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 1989.

GUIMARAES, Hélio Penna; AVEZUM, Álvaro. O impacto da espiritualidade na saúde física. Rev. psiquiatr. clín. [s.l.], v. 34 suppl.1, pp.88-94, 2007.

HEFNER, Philip. A Religião no Contexto da Cultura, Teologia e Ética Global. Revista de Estudos da Religião. [s.l.], pp. 68-82, jun. 2007. Disponível em: < http://www.pucsp.br/rever/rv2_2007/t_hefner.pdf >. Acesso em: 10 Novembro 2017.

HELLERN, Victor; NOTAKER, Henry; GAARDER, Jostein. Religionsboka. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

HERMENÊUTICA In: BUENO, Francisco da Silveira. Dicionário da língua portuguesa. São Paulo: Ed. FTD, 2007.

INOCÊNCIO, Doralice. Entre a ciência e a crença: A postura médica frente à “Cura Religiosa”. Revista Digital de Estudos em Religião Âncora, São Paulo, v. 3 n. 1,pp. 30-48, nov. 2007. Disponível em: <http://www.revistaancora.com.br/revista_3/03.pdf>. Acesso em: 12 Novembro 2017.

LEMOS, Carolina Teles. Religião e tecitura da vida cotidiana/Carolina Teles Lemos. Goiânia: Ed. da PUC Goiás, 2012.

LEVIN, Jeffrey S.; SCHILLER, Preston L. Is there a religious factor in health? Journal of Religion and Health, [s.l.], v. 26, n. 01, p. 09-36, 1987.

LOPEZ, Alan D. The evolution of the Global Burden of Disease framework for disease, injury and risk factor quantification: developing the evidence base for national, regional and global public health action. Globalization and Health, v. 1 n. 5, pp. 1-8, 2005.

MATHERS, Colin D.; LONCAR, Dejan. Projections of Global Mortality and Burden of Disease from 2002 to 2030. PLoS Med, [s.l.] v.3 n. 11 p. 442, 2006.

OLIVEIRA, Fernanda Celedonio de; ALVES, Maria Dalva Santos; BEZERRA, Aline Pontes. Co-morbidades e mortalidade de pacientes com doença renal: atendimento terceirizado de nefrologia. Acta Paul Enferm, [s.l.], v. 22, p. 476-80, 2009.

SAAD, Marcelo; MASIERO, Danilo; BATTISTELLA, Linamara Rizzo. Espiritualidade baseada em evidências. Acta Fisiátrica, [s.l.], v. 8 n. 3, pp. 107-112, 2001.

SCLIAR, Moacyr Jaime. A paixão transformada. História da medicina na literatura. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

SCLIAR, Moacyr Jaime. Do mágico ao social: A trajetória da Saúde Pública. Porto Alegre: L&M Edit., 1987.

SILVA, Eliane Moura da. Religião, Diversidade e valores Culturais: conceitos teóricos e a educação para a cidadania. Revista de Estudos da Religião, [s.l.], v.1 n.2, pp.1-14, 2004. Disponível em: < http://www.pucsp.br/rever/rv2_2004/p_silva.pdf>. Acesso em: 03 Dezembro 2017.

VALLA, Victor Vicent. A vida religiosa como estratégia das classes populares na América Latina de superação do impasse que marca suas vidas. In: VASCONCELOS, Eymard Mourão (Org.). Espiritualidade no trabalho em saúde. São Paulo: Hucitec, 2006.

VASCONCELOS, Eymard Mourão. A associação entre vida religiosa e saúde: uma breve revisão de estudos quantitativos. R. Eletr. de Com. Inf. Inov. Saúde, Rio de Janeiro. v.4 n.3, pp.12-18, 2010. Disponível em: < http://basessibi.c3sl.ufpr.br/brapci/_repositorio/2015/12/pdf_8a36773bb6_0000018932.pdf>. Acesso em: 03 Dezembro 2017.

WILBER, Ken. Espiritualidade integral: uma nova função para a religião neste início de milênio. Tradução Cássia Nasser. São Paulo: Aleph, 2006.

WILSON, Katherine M.; SATTERFIELD, Dawn W. Where Are We to Be in These Times? The Place of Chronic Disease Prevention in Community Health Promotion. Prev Chronic Dis, [S.l.] v.4 n.3 p.A74, 2007.

Publicado

2019-01-28

Edição

Seção

Dossiê